Fontes de informação e recursos de design

24/05/2015

Já me perguntaram se eu sou uma pessoa que lê muito. Sempre tenho o prazer de dizer honestamente que sim. Vou compartilhar aqui algumas das fontes de informação e recursos que uso pra me manter em dia com técnicas e conceitos de design e tecnologia.

Hacker News

O Hacker News é um agregador de artigos relacionados a tecnologia, mantido pela aceleradora de startups YCombinator. É a minha fonte principal de artigos e assuntos que estão bombando no mundo da tecnologia e startups.

O sistema é composto de uma lista de artigos submetidos por usuários, em que todos podem dar upvote/downvote e comentar, o que dá os pontos que fazem os artigos subirem ou descerem no rank, naturalmente. Os comentários são ricos, e muitas vezes bem críticos.

http://news.ycombinator.com

Designer News

O Designer News é a versão para designers do Hacker News. Mantido pelo defunto Layervault, ele funciona da mesma maneira que o HN, mas o layout é mais amigável e o conteúdo é especificamente voltado a designers. O DN era uma comunidade fechada, em que precisava de um convite para participar das discussões e submeter links, mas recentemente eles abriram o cadastro para quem quiser entrar.

https://www.designernews.co/

Product Hunt

Mais um dos agregadores de links, com upvotes/downvotes dos usuários, o Product Hunt é onde as pessoas vão pra postar sobre novos produtos digitais. A discussão não é tão rica quanto o HN, mas é um bom lugar pra ver o que está sendo lançado de apps, sites e serviços, e buscar nos arquivos.

http://producthunt.com

Growth Hackers

Também um agregador de URLs, o Growth Hackers é uma fonte riquíssima de links, cases e discussões sobre marketing digital. Destaque pro filtro Must Read, que lista os posts realmente imperdíveis.

https://growthhackers.com/posts

Skillshare

O Skillshare é um hub de mais de 1.300 cursos online de tópicos específicos, criados por profissionais de diversas áreas. Os cursos são curtos, variando entre 30 minutos e 3 horas, ótimo para assistir à noite antes de dormir ou até no intervalo depois do almoço. Qualquer um pode publicar um curso, mas o conteúdo que se destaca acaba sendo de altíssimo nível, e muito prático, com review de exercícios, discussão entre alunos e acompanhamento do professor.

Onde mais você poderia aprender lettering com a Jessica Hische? Ou arte generativa com Joshua Davis? Ou até mesmo branding com Paula Scher?

É impressionante a quantidade de coisas que conseguimos aprender online, conectando com pessoas incríveis instantaneamente de graça, ou por um preço ridiculamente mais barato do que das formas tradicionais. Skillshare é um exemplo clássico disso, que eu não consigo parar de recomendar para meus amigos.

http://skillshare.com

Quora

O jeito mais direto de descrever o Quora é compará-lo com o Yahoo! Respostas. No Yahoo! Respostas, pessoas fazem perguntas idiotas e pessoas idotas respondem. No Quora, pessoas fazem perguntas idiotas e pessoas inteligentes respondem.

Mas falando sério, o Quora, por ter começado com uma base de usuários bem restrita a pessoas ligadas a tecnologia no Vale do Silício, tem desde sempre conteúdo muito rico, escrito por pessoas bem qualificadas a responderem perguntas sobre diversos tópicos. Existe o mesmo sistema de upvotes e reputação do Yahoo! Respostas, mas o nível das respostas é muito maior e isso atrai um público muito mais especializado, o que dá mais credibilidade ao conteúdo. Houve a época em que se você fizesse uma pergunta sobre o Facebook, o próprio Mark Zuckerberg entraria para responder algo que ele nunca teria respondido em nenhum outro canal, o que tornou o Quora mais uma fonte de informação exclusiva.

http://quora.com

Twitter

Pra muita gente, o Twitter é uma rede social. Mas se você segue especialistas em assuntos que você gosta, e outras pessoas com os mesmos gostos, tem uma fonte contínua de informação e de rápida consulta. 280 caracteres é perfeito para as pessoas compartilharem links, fazerem e responderem perguntas e participarem de discussões curtas e focadas.

http://twitter.com

← Introdução ao Processing Um jogo chamado Burning Man →