Twitter Facebook Google+ Vimeo YouTube Pinterest Dribbble

8 dicas para suas críticas serem mais bem aceitas

Todo designer já deve ter passado por uma situação como essa:

Diretores de arte pairando sobre seus ombros

Esse post serve pra todo mundo, mas é especialmente dedicado a vocês, diretores de arte pairantes 😉

Críticas são essenciais para o desenvolvimento de qualquer projeto. Em design, por exemplo, críticas são feitas entre designers e entre pessoas, sobre os trabalhos que estão sendo expostos. É um ato muito positivo, em que quem faz críticas quer que alguma coisa daquele trabalho ou até mesmo daquela pessoa seja melhor. Mas críticas têm uma má fama, por muitas vezes serem levadas ao nível pessoal, eventualmente ferindo o ego de quem as recebe.

Para resolver essa injustiça do ego ser tão frágil, é preciso não só paciência e educação, mas também saber amortecer uma crítica pra que ela aterrise bem sobre quem vai interpretá-la e agir de acordo. Faz um tempo que estou sintetizando as características de uma crítica bem aplicada, então vou listá-las aqui. Isso vai servir tanto pra sua vida profissional, quanto pessoal, pois críticas fazem parte de toda relação humana.

  1. Despretenciosamente, faça a pessoa entender que você está falando isso porque você se importa.
    • ERRADO: “Acho que você deveria fazer isso.”
    • CERTO: “Acho que se você fizer isso, vai melhorar isso e aquilo, por causa disso, disso e daquilo.”
  2. Nunca critique publicamente. Quem não tem nada a ver com o problema em questão não devia estar envolvido, a não ser que essa pessoa também possa ajudar a resolvê-lo.
  3. Anteceda sua crítica com um elogio, e seja aberto à perspectiva da pessoa.
    • ERRADO: “Faz isso, que vai ficar melhor”
    • CERTO: “Isso está muito bom, e vai funcionar perfeitamente pra x. Talvez um pequeno ajuste aqui faça ficar ainda melhor, o que você acha?”
  4. Critique o ato ou o objeto, em vez da pessoa.
    • ERRADO: “Não gostei disso que você fez”
    • CERTO: “Entendi a sua intenção, mas acho que acabou não funcionando tão bem assim, por causa disso, disso e daquilo.”
  5. Nunca dê a entender que a pessoa fez aquilo de propósito.
  6. Compartilhe a responsabilidade. São vocês dois juntos contra esse problema, não você contra a pessoa que está fazendo aquilo.
    • ERRADO: “Você deveria fazer isso pra melhorar esse negócio.”
    • CERTO: “Acho que se a gente fizer isso assim, vai melhorar esse negócio.”
  7. Acompanhe sua crítica com uma solução. Se não for um problema muito sério e você não tiver uma solução, deixe pra mencioná-lo quando você tiver uma. Se você não tiver uma solução, e acha que o problema merece atenção, aponte-o e compartilhe com quem mais possa se envolver em solucioná-lo.
  8. Se for o caso, faça a pessoa entender que não é só ela que comete esse tipo de erro.

Agora, se algum dia você receber uma crítica mal formulada, não sinta-se mal. Você vai ter argumento pra criticar a crítica da pessoa, e aí pode direcioná-la a esse post 😀

  • Rodnei Cruz

    Muito bom! 🙂

  • janio

    Parabéns….

  • Carlos

    Esse post tá muito bom, mas …

    Hehehhe zuando ! Ótimas dicas !!